Ministério Público pede prisão preventiva sem fiança para Daniel Alves

Daniel Alves
Divulgação

Daniel Alves

O Ministério Público da Espanha solicitou nesta sexta-feira a prisão preventiva e sem fiança ao ex-jogador do Barcelona, Dani Alves, por suposto assédio sexual, que teria sido cometido no final do ano passado, em uma boate Sutton, em Barcelona
.

Agora, o juiz de instrução deve decidir ainda nesta sexta-feira se atende ou não o pedido do Ministério Público. A informação foi divulgada pela Cadena Ser, Rádio de Barcelona.

Mais cedo, após se apresentar espontaneamente para depor à polícia espanhola, o jogador foi detido, fotografado, teve a impressão digital tirada e uma ficha criminal foi aberta
.

Em seguida, pouco depois das 10 horas (horário local), o brasileiro foi transferido de viatura para a “Ciudad de la Justicia”, onde segue prestando novo depoimento para o juiz do Juizado de Instrução 15 de Barcelona.

O caso

O fato teria ocorrido na madrugada de 30 para 31 de dezembro, na boate Sutton, em Barcelona, em um momento que o jogador brasileiro curtia a folga após a Copa do Mundo.

Dois dias depois, em 2 de janeiro, a suposta vítima foi à delegacia e alegou em depoimento que Daniel Alves colocou a mão dentro da sua calcinha sem consentimento.

Câmeras de segurança mostram todos os passos do jogador na noite do suposto crime. Em um determinado momento, Daniel Alves segue a mulher até o banheiro. Por lá, eles ficam 47 segundos (veja cronologia completa dos fatos)
.

Após deixarem o banheiro, a suposta vítima e o jogador retornam para pista de dança. 10 minutos depois, Daniel Alves vai embora da boate e a jovem começa a chorar para as amigas. A segurança do local é avisada e tenta encontrar o brasileiro, porém, já era tarde.

Após a suposta vítima prestar depoimento, a Mossos d’Esquadra (Polícia Catalã) iniciou formalmente a investigação. Em seguida, no dia 5 de janeiro, a Suprema Corte da Catalunha aceitou a denúncia, que culminou com o depoimento do jogador.

Jogador nega o crime

Desde que o caso veio a público, Dani Alves confirmou ter estado no local, mas negou qualquer tipo de suposta agressão sexual contra a jovem
.

“Eu gostaria de desmentir todas as acusações que estão circulando com meu nome. Sou uma pessoa que construiu minha história com base de respeito e não invade o espaço dos outros, muito menos invadir o espaço de uma mulher sem que ela me permita. Estava no lugar, sou uma pessoa que gosta de dançar, mas sempre mantendo respeito com as pessoas que estão no mesmo local”, se explicou.

Fonte: IG Esportes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: