10 Curiosidades sobre ‘Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo’

Com o Oscar finalmente revelando a lista de indicados deste ano, muita gente pode ter se surpreendido com as 11 indicações de Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo“, pois embora seja um filme genial e que inclusive lida com o atualmente popular conceito de multiverso, não teve tanto marketing.

Considerando que “Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo” agora terá um interesse bem maior do público e inclusive é o nosso favorito aqui do O Vício a levar a maioria das estatuetas do Oscar – incluindo a de Melhor Filme – decidimos hoje trazer uma lista com 10 curiosidades a respeito da produção.

Jackie Chan recusou o filme…

Considerando que existem tantas artes marciais e sequências de ação espetaculares no filme, não é de surpreender que Jackie Chan tenha sido a primeira escolha dos diretores, os Daniels, para ser o protagonista. No entanto, o icônico astro chinês recusou a oferta.

Os diretores então decidiram reformular completamente a família principal do filme, escalando Michelle Yeoh como a protagonista, Evelyn. E no fim, a escolha acabou sendo perfeita, o que inclusive rendeu a Michelle o título de primeira mulher asiática a ser indicada ao Oscar de Melhor Atriz.

…e foi zoado por Michelle Yeoh

Michelle Yeoh e Jackie Chan são amigos de longa data, tendo estrelado alguns filmes juntos, como Police Story 3. Ao saber do enorme sucesso de público e crítica que “Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo” estava fazendo, Chan parabenizou Michelle, mas também perguntou se ela sabia que os Daniels haviam oferecido o papel a ele primeiro.

De acordo com Michelle, ela se gabou de forma hilária para Chan e esfregou seu papel de protagonista em seu cara, respondendo: “Sim. Perdeu, irmão!”

Michelle Yeoh enxergou uma oportunidade

Enquanto Jackie Chan não gostou o suficiente do roteiro para embarcar, Michelle Yeoh viu uma oportunidade de ouro em sua carreira, especialmente porque o papel a deixaria completamente fora de sua zona de conforto.

A atriz percebeu ao ler o roteiro que Evelyn permitiria que ela fizesse comédia, ação, terror, e vários outros gêneros, enquanto transitava entre eles. A atriz disse ter esperado muito tempo para receber um roteiro assim. Ela enxergou como uma chance de mostrar em um só filme, tudo que é capaz de fazer.

O Retorno de Ke Huy Quan

Estrelando como Waymond, o marido de Evelyn, está o ator Ke Huy Quan. Talvez você não conheça o nome, mas pode ter achado o rosto dele familiar. Acontece que Ke Huy Quan interpretou o sempre confiável Short Round em Indiana Jones e o Templo da Perdição, de Steven Spielberg, em 1984.

Em 2002, Ke Huy Quan deixou de atuar devido à falta de oportunidades para atores asiáticos. Depois de anos trabalhando em papéis de bastidores em vários projetos, sua atuação como Waymond Wang em “Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo” foi seu primeiro crédito como ator em cerca de duas décadas. E olha… ele mostrou que não está enfurrado não, afinal, já venceu o Globo de Ouro como Melhor Ator Coadjuvante pelo filme, e pode fazer o mesmo no Oscar, onde foi indicado.

O conceito do filme surgiu para os Daniels em 2010, com um rascunho do roteiro ficando pronto em 2016. No entanto, o que eles não esperavam é que nos próximos anos, até começarem a finalmente gravar, o conceito de multiverso que consideravam tão original em seu filme simplesmente se tornaria extremamente popular.

Daniel Kwan descreveu o lançamento do filme de animação Homem-Aranha no Aranhaverso, em 2018, como “um pouco perturbador” porque ele sabia que agora o seu filme já seria enxergado de forma diferente. Para completar, durante esses anos, surgiu a série Rick & Morty, usando vários dos conceitos que os diretores tinham para seu filme.

E aí, para piorar, a Marvel extrapolou o multiverso, usando isso em todos os seus filmes e deixando claro que terá toda uma saga cinematográfica em cima do conceito. É verdade que “Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo” chegou aos cinemas perdendo muito de sua originalidade, mas talvez tenha até sido positivo trazer um conceito com o qual o público já está familiarizado.

Apenas 40 dias de gravações

As gravações principais de um filme geralmente leva meses, e isso sem contar as infinitas refilmagens que agora acontecem em todas as produções. Mas, de alguma forma, os Daniels conseguiram o impossível e filmaram seu filme multiversal em apenas 40 dias!

Filmes que têm um décimo do orçamento de “Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo” demoram mais para serem filmados e, considerando o quão complicadas muitas das sequências parecem, esse prazo se torna ainda mais impressionante.

De acordo com Michelle Yeoh, isso se explica pelo fato dos diretores estarem tão bem preparados que só precisavam ajustar algumas pequenas coisas durante o percurso. Reflexo de uma construção de roteiro que levou anos.

Daniel Radcliffe também teria um papel

Jackie Chan estrelando o filme não é a única escalação de elenco que aconteceu em um universo alternativo, já que Daniel Radcliffe revelou que os Daniels também o queriam no filme. Infelizmente, o ator foi forçado a recusar o papel por estar fazendo uma peça ao mesmo tempo. No entanto, Radcliffe admitiu que eles são provavelmente as únicas pessoas no mundo que ele diria sim para qualquer projeto, sem sequer ler o roteiro.

Levando em consideração os projetos de Daniel Radcliffe pós-Harry Potter, a premissa bizarra do filme é exatamente o tipo de coisa que o interessa atualmente. O ator estrelou recentemente a comédia surreal “Armas em Jogo”, e na verdade também já trabalhou com os Daniels no filme de estreia dos diretores, o perturbador e genial “Um Cadáver para Sobreviver”.

Os diretores rejeitaram Loki

A partir de agora, os Daniels provavelmente serão abordados por dezenas de estúdios. Mas a Marvel, que sempre está de olho em novos talentos no cenário independente, já convidou os dois diretores anteriormente. Eles foram chamados, particularmente, para dirigir a série de Loki – que coincidentemente, também lida com o multiverso como tema central.

No entanto, além do conceito semelhante atrapalhar, os Daniels já estavam trabalhando ativamente em “Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo” quando rolou esse convite, e então tiveram que decliná-lo.

Apenas 5 pessoas nos efeitos visuais

O filme tem muitos efeitos visuais devido à sua premissa multiversal surrealista. Por isso que foi surpreendente quando, em entrevista à WIRED, os Daniels revelaram que havia apenas cinco pessoas trabalhando nos efeitos especiais do filme.

E calma, que fica ainda mais incrível. Simplesmente nenhum membro da equipe de efeitos visuais era formado nisso. Eram todos amigos que aprenderam sozinhos assistindo a tutoriais gratuitos encontrados na internet. Pois é, essa é a magia do cinema independente.

Sucesso de bilheteria

Não há outra palavra para descrever a bilheteria de “Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo” além de fenomenal. Desafiando as probabilidades, o filme deixou sua proeza de bilheteria aparente desde o início, quando conseguiu aumentar 2% em seu segundo fim de semana de lançamento. Os filmes quase sempre diminuem as vendas de ingressos semana a semana, mas o boca a boca manteve o filme vivo e atiçando a curiosidade do público.

“Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo” acabou conquistando $ 70 milhões no mercado interno, quase três vezes seu orçamento e de longe o maior filme da A24 de todos os tempos na América do Norte. O longa também provou ser um empreendimento lucrativo no mercado externo, onde conseguiu faturar outros $ 30 milhões. Não é a toa que essa qualidade, que levou tantas pessoas ao cinema, tenha passado pelo radar do Oscar.

VEJA MAIS:

Fonte: Legião dos Heróis – Observatório do Cinema – Legado da Marvel – Legado da DC – O Vício

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: